Lugar de memória para bicicletas

(Matéria do AN - Anexo de 17/06/2011)

Pela primeira vez, depois de um ano e três meses, há uma certeza para a reabertura do Museu da Bicicleta (Mubi) em Joinville. Depois de conversas com o secretário de Educação do Estado, Marco Tebaldi, Valter Bustos, dono do acervo, teve aval para expor permanentemente a coleção de bicicletas no espaço onde funcionava o CEI Padre Carlos, na rua Ministro Calógeras. O prédio pertence ao Estado e será disponibilizado para o museu em forma de comodato.

A definição do local da nova sede do Mubi foi confirmada ontem por Bustos, após visita técnica do chefe de gabinete de Tebaldi, Paulo Zick. “É um lugar bem maior do que tínhamos antes. Vai dar para fazer um auditório e poder receber as escolas com mais conforto. Além disso, a localização é fantástica”, comemora o colecionador.

O prédio passará por limpeza. A reforma deverá ser paga pela Secretaria de Educação de Santa Catarina.

A previsão é que o Mubi seja reaberto ainda neste ano. Segundo o chefe de gabinete de Tebaldi, o local também deve abrigar a Bike Polícia, com sede no 8º Batalhão, e que atualmente sofre problemas de espaço.

As definições serão tratadas hoje em reunião com o secretário. Este encontro também deve viabilizar um local provisório para os encontros e reuniões do Mubi e do Pedala Joinville.

Entre as opções de espaços também estava a escola Germamo Timm, na rua São Paulo. Como o prédio abandonado é tombado pelo Estado e município demandaria mais tempo e dinheiro para a restauração.

Além disso, o local também é cotado para ser sede de uma escola de artes da Udesc. “O CEI acabou sendo mais viável e com mais condições de recuperação. Somente o telhado e a pintura devem ter uma intervenção maior”, afirma Valter.

Como parte do acervo pertence ao município, Bustos deve entrar em negociação com a Fundação Cultural. “Essa discussão será deixada para depois. O importante é o museu vai abrir novamente”, ressalta.

No final do ano passado, foi criada e reconhecida oficialmente na Câmera de Vereadores a Associação Bicicletas Antigas de Joinville (Abajo), entidade que passou a ser responsável pela reabertura de forma legal do Museu da Bicicleta (Mubi) em Joinville, desvinculando o acervo da Fundação Cultural e podendo receber doações.

RAFAELA MAZZARO

 

MUBI informa - 29/04/2011

O Museu da Bicicleta através do roteirista e diretor Renato Àvila, foi tema e objeto do filme "As Bicicletas de Joinville", com lançamento no dia 02 de maio, às 20h00 no Sesc/Joinville. Renato foi contemplado através do Edital Elisabete Anderle de Cultura, na categoria "Acervo de Museus" da Fundação Catarinense de Cultura, a FCC. Durante todo o ano de 2010 foi trabalhado o roteiro e captadas as imagens e tomados depoimentos, prejudicados devido ao fechamento do MUBI pela Fundação Cultural de Joinville. Apesar das dificuldades impostas, o resultado é poético e emocionante. Venha assistir.

 

 

MUBI informa - 05/04/2011

Senhores(as) visitantes,

Não existe nenhuma relação do MUBI (Museu da Bicicleta) com a Fundação Cultural de Joinville, exceto, o Contrato de Comodato que mantém o acervo do colecionador, pesquisador e jornalista, sob os cuidados e responsabilidade da FCJ, acervo, depositado em várias salas do Centreventos Cau Hansen, desde março de 2010.
Infelizmente, essa foi uma atitude tomada de forma unilateral, contra a vontade dos joinvilenses e admiradores do Museu da Bicicleta. Prova disso, é a disposição do Governo do Estado, através da Secretaria de Educação, buscar uma solução de consenso, através do “comodato” do Colégio Germano Timm, localizado na Rua Orestes Guimarães, Centro, para a ABAJO (Associação Bicicletas Antigas de Joinville).
O assunto, segundo o Secretário Marco Tebaldi, “esta bem encaminhado e segue pela tramitação normal na Pasta”.

Informações:

falecom@museudabicicleta.com.br
(47) 9984-0963

 
Comunicado • Fevereiro/2011

O Museu da Bicicleta (MUBI), fechado de forma unilateral pela Fundação Cultural de Joinville após o desabamento do telhado no dia 04 de março de 2010, caminha para uma nova fase em sua existência. Um grupo de trabalho formado pelo coordenador do MUBI, jornalista Valter F. Bustos, em conjunto com o Movimento Pedala Joinville e demais apoiadores, criaram a ABAJO (Associação Bicicletas de Joinville), declarada de utiliade através da Lei n° 6.801 de 25 de novembro de 2010, e publicada em 08 de dezembro de 2010, data em que a entidade passa a ser reconhecida oficialmente, e com todos os direitos e obrigações assegurados em Lei.

Com a assessoria jurídica do advogado João Severo de Lima, uma parceria com o Governo do Estado através da Secretaria de Educação que tem como titular o ex-Prefeito e deputado Federal eleito, Marco Tebaldi. A entidade pretende conseguir uma "sessão de comodato" do antigo Colégio Estadual Germano Tim, atualmente desativado.

O MUBI que esta "temporariamente fechado", possui uma grande chance de reabrir ainda este semestre.

 
HISTÓRIA JOINVILENSE DESTELHADA • Março/2010
por Silvana Losekann (http://www.defender.org.br)

Museus da Indústria e da Bicicleta foram interditados após a cobertura de uma sala anexa ir abaixo

Eram 15 horas de ontem quando o aposentado José Disner, de 53 anos, estacionou o carro em frente aos museus da Indústria e da Bicicleta para fazer um xerox no Shopping Americanas, no bairro Anita Garibaldi. Quando retornou, um susto. Parte do telhado dos museus, anexos à Estação da Memória, havia deslizado e caído sobre o veículo. Ninguém ficou ferido.
Segundo a Fundação Cultural, que administra a Estação da Memória, foi a cobertura de uma sala dos museus que despencou. A sala foi interditada, sem previsão de reabertura, assim como os museus.

Ainda não se tem certeza do motivo da queda. Uma explicação é que as fortes chuvas e vendavais deste ano podem ter comprometido a estrutura e colaborado para a queda. O ponto onde o telhado caiu abrigava peças pesadas do acervo do museu, mas não houve tantos danos à parte interior do prédio. O coordenador do Museu da Bicicleta, Valter Bustos, explica que em uma área estavam expostas bicicletas; em outra, funcionava uma cozinha. “Os danos foram materiais. Ainda bem que ninguém se feriu, mas a gente ainda está assustado. Só ouvi um estrondo. Fomos pegos de surpresa.”

Segundo o presidente da Fundação Cultural de Joinville (que administra a Estação da Memória), Silvestre Ferreira, a interdição total foi por segurança. O prédio é de 1906 e passou por restauração, concluída em 2008, após a construção passar oito anos fechada.
“É muito recente. Vamos ter que entrar em contato com a empresa que fez a reforma. O telhado inteiro havia sido trocado.” Ferreira informou também que uma equipe será contratada para fazer uma perícia. “A gente tem que avaliar tudo. Tecnicamente, não tinha que cair.”
O diretor executivo da fundação, Charles Narloch, conta que o projeto de restauração da área dos museus é diferente da parte nova da estação, já inaugurada. “O Museu da Indústria ainda não foi inaugurado porque algumas etapas não foram concluídas. O telhado todo, restaurado em 2008, foi pago pela Prefeitura. Uma empreiteira de Jaraguá do Sul ganhou a licitação e executou a reforma”, completa.
A Prefeitura afirma que parte do acervo será retirada. No caso do Museu da Indústria, ainda há um impasse quanto a peças e máquinas pesadas, que têm transporte difícil. À tarde, bombeiros cobriram com lonas a parte exposta do telhado e as peças, para evitar mais danos. Para impedir furtos, os museus terão segurança por 24 horas.

 

 

Foto
(Clique para ampliar)

Um grande número de escolas e entidades levam seus alunos para conhecer o acervo do MUBI.

 

Notícias Museológicas
(Valter F. Bustos)

Após a inauguração da Estação da Memória em 25 de abril, seguem os trabalhos de recuperação dos telhados da Estação de Cargas, onde estão localizados os museus da Bicicleta e o da Indústria. A previsão para o término das obras nos telhados esta marcado entre os dias 23 e 27 de junho, dependendo das chuvas, comuns nesse período.

Concomitante a estes trabalhos, terá início na primeira semana de junho à pintura interna, e uma melhoria nas condições de iluminação na ala Oeste da Estação de Cargas, a fim de que se possa atender uma reivindicação antiga de turistas e joinvilenses, quanto a abertura do MUBI (Museu da Bicicleta), para visitação.

Segundo o Presidente da Fundação Cultural de Joinville, Charles Narlosch, “estamos recebendo um aporte de verbas do BNDES no valor de R$ 500 mil, para terminarmos a restauração da estação. Precisamos concluir algumas tramitações burocráticas para obtermos a liberação dos recursos, pois é um compromisso desta administração concluir a restauração daqueles edifícios ferroviários, onde estão localizados os museus da Bicicleta e o da Indústria”.

Fechado ao público devido às reformas; seguem no Museu da Bicicleta os trabalhos de manutenção e restauração do acervo, cujo objetivo é mantê-lo em condições de exposição. À pedido do “Biker Repórter” da Rádio Eldorado FM de São Paulo, Arturo Alcorta, a Coordenação do MUBI remeteu para o jornalista um texto inédito sobre a História da Bicicleta no Brasil, e que já indexado a pagina do MUBI na Internet. www.museudabicicleta.com.br .

Agenda Cultural:

No período de 07 a 11 de julho, acontecerá em Florianópolis o 3° Fórum Nacional de Museus, sob a coordenação do DEMU/IPHAN, cujo tema será “Museus como agentes de Mudança Social e Desenvolvimento”. Evento imperdível para os profissionais da área que buscam conhecimento e atualização. Maiores informações no portal eletrônico: www.3forumnacionaldemuseus.com.br , ou pelo telefone (61) 3114-6167.

 

 

Calendário de Eventos programados para 2008

“Bicicletinhas – Arte e Encanto”
Exposição composta por miniaturas de bicicletas construídas com diversos tipos de materiais e texturas. O evento será montado no piso superior do MUBI, e disposto em vitrines.

Período: 1 a 30 de abril de 2008, no horário de funcionamento do museu.

“I Bike-Museus de Joinville”
Passeio ciclístico em comemoração ao Dia Internacional dos Museus, e roteiro cultural que inclui os museus da cidade.

Quando: dia 18/05/2008.
Onde: Museu da Bicicleta (concentração e saída às 8h30).

“Melhores do Acervo”
Evento montado a partir da escolha de bicicletas pelo público; consideradas as mais bonitas, curiosas e interessantes peças da coleção.

Quando:1 a 31 de julho de 2008, no horário de funcionamento do museu.

“Dia Mundial na Cidade sem Meu Carro”
Passeio ciclístico realizado em conjunto com o “Pedala Joinville”, “Casa Turnês” e demais apoiadores em comemoração à data mundial pela qualidade de vida.

Quando: 22 de setembro de 2008.
Onde: Centreventos Cau Hansen (concentração e saída às 8h30).

Obs. Os eventos programados não sofrerão alteração em seu calendário, excetos os passeios que poderão ter os seus horários alterados. Para essas situações, caso ocorram, faremos à comunicação em nossa página.

 

Muito prazer, nós trabalhamos no MUBI

Trabalhar no Museu da Bicicleta é um prazer que se renova a cada dia. Somos uma equipe disposta, coesa e pronta para atender você, as escolas e grupos de pessoas ou de turistas.

Entendemos que os trabalhos de monitorias – apesar da boa vontade de nossos profissionais -, podem transparecer uma atitude ostensiva de nossa parte, o que não é verdade. Por essa razão, nossos visitantes adentram ao museu sem qualquer tipo de abordagem. Apenas recebem as informações de rotina e iniciam a visita ao acervo. Portanto, fica a critério do visitante ou grupo, o acompanhamento do monitor/a para uma visita guiada.

Agindo dessa maneira pretendemos que o nosso público realize uma visita agradável e confortável pelas dependências do MUBI.

Lembramos que o Museu da Bicicleta encontra-se em reforma, com previsão  de sua conclusão no primeiro semestre de 2008.

Estamos atendendo em três salas onde estão dispostas bicicletas e uma parte do acervo do museu. Na parte da manhã atendem no serviço de monitoria: Sandra, João Pedro (JP) e Valter Bustos. No período da tarde: Sandra, Tognolli e Valter Bustos.

CliqueValter F. Bustos - Diretor do MUBI

 

Exposição Fotográfica inaugura novo espaço - 26/06/2007

A Exposição Fotográfica "Um Olhar sobre a Bicicleta", de Luiz Hille, está atualmente no MUBI. O museu conta agora com um novo espaço no piso superior, ideal para mostras e exposições relacionadas com o tema. O fotógrafo Luiz Hille capturou as imagens no próprio ambiente do museu, mostrando detalhes do acervo que muitas vezes passam despercebidos pelos visitantes.

O sr. Valter Bustos, diretor do MUBI, convida a todos para conhecer mais esse espaço.

Veja abaixo, algumas imagens do coquetel de inauguração, em maio. (clique para ampliar)

Atualizado (31/10/07):
A Exposição continua no MUBI até data indeterminada e pode ser visitada no horário de funcionamento do museu.

 

Recuperação do Telhado - 16/11/2006

Está com previsão para começar logo no início de 2007, as obras de recuperação do telhado do MUBI que vem apresentando problemas. A PMJ e a FCJ já disponibilizaram as verbas necessárias para a execução completa do serviço. É provável que o museu tenha que funcionar de forma parcial, mas continuaremos a prestar os nossos serviços aos interessados com a mesma qualidade que vem destacando o museu no cenário museal.


Comodato - 16/11/2006

Deverá acontecer até meados de dezembro, a assinatura do Contrato de Comodato entre a Fundação Cultural de Joinville e o Coordenador do Museu da Bicicleta, que terá validade até 31 de dezembro de 2008.


MUBI no Cadastro Nacional de Museus - 16/11/2006

Através do Ofício CT/DEMU n° 040/2006, o IPHAN, através do Departamento de Museus e Centros Culturais, confirmou o registro do Museu da Bicicleta (MUBI), no Cadastro Nacional de Museus. O “CNM” é uma ação prevista na Política Nacional de Museu (PNM), que visa conhecer, entre outras coisas, a realidade museológica brasileira. Cabe salientar que nunca foi realizado no país, um trabalho de tamanha envergadura na área dos museus espalhados pelo Brasil. Conhecer cada um e suas realidades é o objetivo maior desse trabalho. O Museu da Bicicleta (MUBI), também está inscrito no Guia de Museus de Santa Catarina, editado pelo Governo do Estado em 2001.


Museu da Bicicleta e o Festival de Dança de Joinville

A cada ano que passa, a realização de uma nova edição do Festival de Danças de Joinville; deixa a cidade mais bonita, movimentada e elegante. Ao apagarem-se as luzes do XXII Festival, o saldo do evento foi amplamente positivo, e o nível técnico dos espetáculos aumentou bastante para a satisfação do público que lotou as dependências do Centreventos Cau Hansen, durante as noites competitivas.
Também lucraram os hotéis e o comércio local beneficiados pelo grande número de turistas que vieram para a cidade. Nossos museus deram um brilho especial ao evento, oferecendo cultura e lazer aos bailarinos.
O Museu da Bicicleta (MuBI), que normalmente possui excelentes índices de visitação, superou a marca de 3 mil visitas durante o período.
A boa transparência que o MuBI possui junto à mídia, aliado ao bom trabalho de divulgação preparado pela Promotur, influíram de maneira positiva no resultado.

 

Guia Quatro Rodas Brasil

O Museu da Bicicleta foi contatado pela organização do Guia Quatro Rodas Brasil, para confirmar e/ou atualizar seu cadastro junto à Editora Abril, tendo em vista a preparação da edição de 2005.
Na oportunidade foram efetivadas as correções necessárias, e delas constam a inclusão da página do MuBI na Internet www.museudabicicleta.com.br, que desde sua inauguração, em outubro do ano passado, vem somando quinhentos acessos mês.
Também, com a finalidade de facilitar a chegada do turista ao museu, incluímos um roteiro de acesso ao MuBI, com referências a partir do Pórtico na Expoville, e do Viaduto da Tigre.
É nossa obrigação facilitar a chegada e os deslocamentos do turista pela cidade.

 

 

 



Copyright 2006 © Museu da Bicicleta de Joinville